Após receber alta, Bolsonaro deixa hospital em São Paulo na manhã deste domingo (18)

162 0

Após receber alta, o presidente Jair Bolsonaro deixou ainda na manhã deste domingo (18) o hospital Vila Nova Star, na zona Sul de São Paulo, onde estava internado desde a última quarta-feira (14) para tratar um quadro de obstrução intestinal.

Bolsonaro segue para o aeroporto de Congonhas, onde retornará para Brasília ainda neste domingo.

“O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, teve alta hoje do Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or. Ele estava internado desde a quarta-feira, 14 de julho, para tratar um quadro de suboclusão intestinal. Ele seguirá com acompanhamento ambulatorial pela equipe médica assistente”, informou a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).

No sábado (17), o médico cirurgião Antônio Macedo disse que o presidente não apresentava mais obstrução intestinal. Ele também recomendou que Bolsonaro mastigue bem a comida e descanse após a refeição. O presidente já está em dieta cremosa — a alimentação foi retomada na sexta-feira (16).

O que é obstrução intestinal?

A obstrução intestinal, que Bolsonaro tratou em São Paulo, é caracterizada como a interrupção do funcionamento normal do intestino devido a um bloqueio que impede a passagem de fezes e gases pelo órgão. As causas são diversas, incluindo tumores, inflamação, verminoses e efeitos de cirurgias. Entre os sintomas estão inchaço e dor abdominal, náuseas e vômitos, dificuldade e dor para evacuar. Veja mais detalhes.

Atos cirúrgicos foram determinantes

Em entrevista à CNN no sábado (17), o cirurgião do Centro Especializado em Aparelho Digestivo do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Rodrigo Oliva Perez, explicou que atos cirúrgicos realizados pelo presidente foram determinantes para o quadro atual.

“É como se fosse uma mangueira longa dentro da barriga da gente, uma barreira comprida, o intestino fino tem quase 7 metros e ele fica solto dentro da barriga. No momento em que a gente faz uma cirurgia ou faz múltiplas cirurgias, como é o caso do presidente, corre o risco de ocorrer aderências. O intestino fica solto, mas acaba cicatrizando em posições não habituais. E com isso algumas curvas que o intestino faz dentro da barriga podem ficar mais agudas, tornando difícil a passagem do conteúdo intestinal”, afirma.

Post Relacionado

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *