Ex-deputado de MT deixa sede da PF com materiais apreendidos

185 0

O ex-deputado estadual Wagner Ramos (PSD) publicou um vídeo na manhã desta quarta-feira (21) deixando a sede da Polícia Federal, em Cuiabá. Segurando documentos e materiais embalados, ele afirma ter recebido de volta os itens que foram levados durante cumprimento de mandado de busca e apreensão em sua casa e em seu gabinete na Assembleia Legislativa.

O caso ocorreu em setembro de 2017, quando a PF apurava, na Operação Malebolge, o pagamento de propina, por parte do governo Silval Barbosa, para que deputados aprovassem projetos de obras da Copa do Mundo de 2014. À época, foi divulgado áudio no qual ele aparece supostamente negociando a aprovação das contas de Silval com o irmão e o filho dele, Antônio e Rodrigo Barbosa, respectivamente.

Na visão de Wagner Ramos, a liberação dos materiais por parte da PF comprova sua idoneidade. “Graças a Deus a Polícia Federal entende que nós não devemos nada com relação àquela denúncia da CPI das Obras da Copa, no qual me acusaram de ter ido pedir propina para o filho do Silval Barbosa. Graças a Deus isso não aconteceu, está comprovado. Eu estou muito feliz, porque é uma página nova na minha vida”, disse.

Imagem: Maurício Barbant/ALMT

 

Post Relacionado