Pedro Barros leva a prata no skate park

227 0

O skate brasileiro voltou a ver um representante do país no pódio das Olimpíadas de Tóquio. Nesta quinta-feira, sob um sol de 34ºC no Centro de Esportes Urbanos de Ariake, Pedro Barros levou a medalha de prata na decisão da modalidade park. O ouro ficou com o australiano Keegan Palmer e o bronze com o norte-americano Cory Juneau.

A gente vem lutando por isso a vida inteira, sempre rodeado de pessoas maravilhosas que lutaram mto pra fazer minha vida melhor. Essa história do park, nas olimpíadas, minha história, é só um exemplo para o povo brasileiro, que está na nossa mão. Podemos fazer do nosso país um lugar melhor através do amor e do respeito. A gente pode cair várias vezes no chão, mas a missão é ver um amanhã melhor – discursou um emocionado Pedro Barros em entrevista ao SporTV 2 após a final.

 

Outros dois brasileiros na disputa, Luiz Francisco foi o quarto colocado e Pedro Quintas, o oitavo.

 

Foi a terceira medalha do país no esporte, que viu sua estreia olímpica na capital japonesa. Antes, Kelvin Hoefler e Rayssa Leal já havia conseguidos medalhas de prata na modalidade street.

 

Volta 1

O norte-americano Cory Juneau, que passou no limite pela classificação em oitavo, foi o primeiro a se apresentar e conseguiu andar bem. Fechou a primeira descida com uma ótima nota de 82.15. Depois que o francês Vincent e o portorriquenho Steven Piniero não completaram suas voltas, o australiano Keegan Palmer mandou bem no percurso e conseguiu uma pontuação fantástica de 94.04.

 

Aí foi a vez de Pedro Barros se apresentar. Se tivesse público no Centro de Esportes Urbanos de Ariake, ele se levantaria para aplaudir a volta limpa do catarinense. Por ela, recebeu 86.14, ótima nota que o deixou naquele momento em segundo.

O segundo brasileiro a surgir na final, Pedro Quintas, caiu logo no início de sua vez e teve apenas 4.35. Luizinho Francisco, líder das classificatórias, foi bem na sua exibição e teve 80.14

Ao final da primeira série, Palmer liderava, com Pedro Barros em segundo e Juneau em terceiro.

Volta 2

O norte-americano Juneau foi quem abriu a segunda bateria e teve uma nota 84.13. O líder Palmer veio um pouco depois, errou uma manobra e interrompeu sua volta no início. Pedro Barros entrou na pista na sequência e fazia uma passagem sensacional até o skate escapar a 12 segundos do término (levou nota 73.50).

Seu xará Pedro Quintas foi o próximo, mas teve de se contentar com um 35.54 depois de sofrer a segunda queda na final. Kieran Woolley, outro australiano, recuperou-se de uma queda na primeira volta para anotar 82.04 e pular para o quarto lugar.

Luizinho Francisco fechou a última bateria com uma nota ligeiramente superior à da anterior: 80.62 e quinto lugar até então.

Volta 3

Juneau abriu a rodada final com uma queda e tinha, ali, a terceira posição. O francês Matheron encerrou sua aparição sem conseguir completar a volta e Steven Piniero somou 74.53. O campeão Keegan Palmer, em sua derradeira descida, conseguiu outra bela pontuação e melhorou ainda mais sua posição: 95.83.

Pedro, o Barros, tentou arriscar para tentar chegar perto do australiano, mas caiu com 15 segundos de apresentação. Naquele instante, tinha a prata no peito. Sem saber o resultado, mandou beijos para os amigos da delegação nacional que estavam na arquibancada e encorajou os outros brasileiros.

Quintas entrou na sequência, animado, mas mais uma vez falhou ao tentar completar a volta. Woolley errou em sua manobra final e terminou em quarto.

Aí chegou a vez de Luizinho Francisco, que foi para o tudo ou nada. Ele conseguiu sua melhor passagem na final, mas com 83.14 não conseguiu entrar no pódio.

Imagem: Myke Blake

Post Relacionado