Governo de SP vai processar Sikêra Jr. e Patricia Abravanel por LGBTIfobia

119 0

A Secretaria de Justiça e Cidadania de São Paulo anunciou que irá processar os apresentadores Sikêra Jr. e Patricia Abravanel por LGBTIfobia. A Rede TV! e o SBT, emissoras em que eles atuam, também serão citadas na ação administrativa.

“O estado de São Paulo não tolera intolerância. Em 2009 instauramos 20 processos administrativos por LGBTfobia. Em 2020 foram 47, um aumento de 130%”, disse em comunicado o secretário da Justiça e Cidadania, Fernando José da Costa.

Patricia Abravanel, filha de Silvio Santos, disse, ao vivo, que o público LGBTI deveria compreender quando pessoas não aceitam determinadas orientações sexuais. “O que vou falar para meu filho? Como falar?”, afirmou.

Com a repercussão, a apresentadora disse que seu objetivo não era o de “agredir ninguém”, mas o de “aprender e crescer”. Já Sikêra Jr. chegou a se referir aos homossexuais como “raça desgraçada”. Foram diversas agressões verbais, que levaram o apresentador a perder mais de 30 anunciantes.

Ele chegou a ser processado pela declaração, mas foi absolvido pelo desembargador Rodolfo Pellizari, da 5ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo). O magistrado considerou a fala como “mera opinião”.

Post Relacionado