Corinthians derrota o Palmeiras com facilidade e é tricampeão brasileiro feminino

38 0

O Corinthians é tricampeão brasileiro feminino ao derrotar o Palmeiras por 3 a 1, neste domingo, na Neo Química Arena, em São Paulo. No jogo de ida, o time alvinegro já havia vencido o arquirrival por 1 a 0, no Allianz Parque. Esse é o segundo título consecutivo do Corinthians, que também levou o caneco em 2020 ao bater o Avaí Kindermann. O time alvinegro também foi campeão em 2018, frente ao Rio Preto. A equipe de Parque São Jorge fez uma campanha praticamente perfeita, com 18 vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

O Corinthians dominou o primeiro tempo e abriu o placar logo aos 22 minutos. Adriana avançou em velocidade pela direita, passou como quis pela goleiro Jully e mandou para o meio da pequena área. Agustina tentou afastar, mas só conseguiu colocar o pé na bola e jogar contra o próprio gol.

O Palmeiras sofreu um baque e viu o Corinthians ampliar aos 32 minutos. Yasmim fez bela jogada pela esquerda e cruzou para Adriana soltar a bomba e fazer 2 a 0. O terceiro foi aos 37 em uma bicicleta espetacular de Vic Albuquerque. Apesar da grande vantagem, o Corinthians não tirou o pé do acelerador e seguiu pressionando. O quarto só não saiu, pois o chute de Gabi Zanotti passou por cima do gol de Jully.

No segundo tempo, o jogo voltou a ficar equilibrado. O Corinthians, no entanto, continuou com a posse de bola e chegou a ter um gol anulado, marcado por Vic Albuquerque, que apareceu novamente na frente de Jully. Mas nada valeu.

Buscando diminuir, o Palmeiras foi com tudo para o ataque e marcou aos 28 minutos. Camilinha fez fila na defesa do Corinthians e acertou um lindo chute. A bola bateu no travessão antes de ultrapassar a linha.

Nos minutos finais, o Corinthians só administrou a vantagem para confirmar o tricampeonato brasileiro. O Palmeiras ainda tentou esboçar uma pressão, mas não conseguiu impedir o título do rival.

COMEMORAÇÃO

Após a partida, as jogadoras do Corinthians estavam visivelmente emocionadas. A atacante Adriana, que foi eleita a craque do jogo, falou sobre o seu sentimento. “Estou feliz demais. Vamos comemorar muito esse tricampeonato porque a gente merece muito. A gente luta muito. Todo grupo batalhou muito até o final e deu tudo certo”, afirmou.

A zagueira Erika foi outra que estava extravasando felicidade. “Não tem nem o que falar. Foi em um clássico, tem toda a rivalidade, sempre existe. É Corinthians e Palmeiras. Dentro de campo é cada uma lutando pelo seu escudo, pelo seu clube. Ganhar um Brasileirão é muito importante.”

Arthur Elias, técnico do Corinthians, foi às lágrimas. O título foi ainda mais especial para ele, já que foi sua quarta conquista em nove edições do Campeonato Brasileiro. “É uma emoção muito grande. Eu estou no futebol feminino desde 2006, trabalhei sete anos sem receber nada, apenas por amor à modalidade. Isso é o fruto do nosso trabalho”, disse.

O técnico elogiou muito a estrutura oferecida pelo clube. “São muitas pessoas que são importantes nesses anos todos. Temos tudo o que precisamos, mas sabemos que temos um potencial enorme para desenvolver ainda, de mercado e outras coisas. Essa visibilidade vai tornar o futebol feminino cada vez mais forte”, finalizou.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 3 x 1 PALMEIRAS

CORINTHIANS – Kamelli; Katiuscia, Giovanna Campiolo, Érika e Yasmin (Juliete); Infryd (Diany), Gabi Zanotti (Grazi), Gabi Portilho (Miriã), Tamires e Vic Albuquerque (Jheniffer); Adriana. Técnico: Arthur Elias.

PALMEIRAS – Jully; Bruna Calderan (Rafa Andrade), Thais, Agustina Barroso e Camilinha; Júlia Bianchi, Tainara (Duda Santos), Ary Borges e Katrine 9Ottilia); Maria Alves e Carol Baiana. Técnico: Ricardo Belli.

GOLS – Agustina, aos 23, Adriana, aos 32, e Vic Albuquerque, aos 37 minutos do primeiro tempo; Camilinha, aos 29 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO – Julia Bianchi (Palmeiras).

ÁRBITRA – Edina Alves Batista (Fifa-SP).

RENDA E PÚBLICO – Jogo com portões fechados.

LOCAL – Neo Química Arena, em São Paulo (SP).

Imagem: Esportes R7

Post Relacionado