Prefeitura de Cuiabá autoriza funcionamento do comércio no Dia de Finados

52 0

Levando em consideração o acordo feito pela Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) do lojista, o prefeito em exercício de Cuiabá, José Roberto Stopa, assinou nesta sexta-feira (29) o Decreto nº 8.723, autorizando o funcionamento das atividades econômicas em geral na próxima terça-feira (02), Dia dos Finados.

O ato é valido excepcionalmente para este feriado e a publicação do documento deve ocorrer na próxima edição da Gazeta Municipal. O decreto estabelece ainda que, para o funcionamento, os comerciantes devem continuar observando rigorosamente as medidas de biossegurança determinadas pela autoridade sanitária municipal.

“A parceria com o segmento comercial é uma marca da gestão Emanuel Pinheiro. Por isso, estamos dando continuidade ao que vem sendo aplicado nos últimos anos, que é ouvir e, de forma conjunta, encontrar as melhores soluções. Respeitando a legislação, vamos sempre fazer o que for possível para fomentar e fortalecer esse setor”, explica Stopa.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio), José Wenceslau Souza Júnior, destacou que a decisão do prefeito em exercício atende a população e também aos empresários. “Viemos de um ano e meio de pandemia, em que o comércio foi extremamente afetado, a situação financeira da população também foi prejudicada”, disse.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cuiabá, Celio Fernandes, enfatizou todo o respeito do setor empresarial pelo feriado e por todo contexto sentimental que ele carrega. No entanto, lembrou-se de toda dificuldade enfrentada pelos comerciantes durante a pandemia e a necessidade de encontrar meios de retomar o crescimento econômico.

“Excelente a receptividade do prefeito em exercício para solucionar uma necessidade do comércio local. O feriado não deixa de existe para esse contexto da relação afetiva. Mas também é fundamental olharmos para o presente, para o futuro, e para a necessidade de fortalecimento da economia e da geração de emprego. Todo mundo ganha com essa medida”, relatou.

Post Relacionado