Polícia prende envolvidos em morte de motorista de aplicativo em Cuiabá

68 0

A Polícia Civil prendeu os envolvidos no homicídio de Natana da Silva, de 30 anos, que foi assassinada em um ritual de espancamento em julho de 2020, no Bairro Pedregal, em Cuiabá.

 

Os acusados são membros de uma facção criminosa e foram detidos durante a Operação Comando da Lei, deflagrada nesta quinta-feira (9).

 

Natana, que era motorista de aplicativo, e sofreu um ritual de espancamentos seguido de choques elétricos. Conforme atestado no exame de necropsia, a vítima chegou a receber 70 choques no corpo.

 

O “salve” foi executado depois que ela teve a morte ordenada por uma facção criminosa porque, supostamente, teria praticado o furto de um celular.

A equipe médica informou que a vítima chegou sem pulso e que foram realizados vários procedimentos de reanimação. Ela, entretanto, não resistiu e foi a óbito.

 

Após a confirmação da morte, policiais de Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram chamados na unidade de saúde para liberação do cadáver.

 

O corpo de Natana foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), para confecção do laudo médico.

 

A Polícia Civil segue investigando o homicídio. Até o momento, nenhum suspeito foi identificado ou preso.

Fonte: Mídia News

Post Relacionado