Dona de poodle consegue na Justiça direito a viajar com pet doente em avião

92 0

A dona de um poodle de 13 anos e com visão limitada pela catarata conseguiu na Justiça o direito de viajar ao lado do pet no avião, mesmo o animal tendo ultrapassado o peso máximo permitido. A família de Mato Grosso recorreu ao Judiciário para garantir as férias em Porto Seguro (BA).

 

O caso foi analisado pela juíza Vandymara Zanolo, da 4ª Vara Cível de Cuiabá. A família marcou uma viagem em dezembro para Porto Seguro, no entanto, ao tentarem comprar a passagem para o cachorro com deficiência, receberam uma negativa da empresa aérea por causa do peso do pet, que tem 9 quilos, quando o limite é de 7 quilos.

 

Participe do #MeuBichoeEu #GazetaDigital – Mande sugestões de reportagens para o e-mail: redacao@gazetadigital.com.br

 

Segundo a dona, a recomendação da veterinária é para que o pet seja transportado “próximo à tutora, na poltrona ao lado” por causa dos problemas de saúde e sem o uso de focinheira ou caixa de transporte.

 

Em sua decisão a juíza concedeu a tutela de urgência para que a família possa comprar a passagem para o animal de estimação e aproveitar as férias. Caso a empresa descumpra a determinação, a multa é de R$ 1 mil por dia.

 

“(…) o animal de estimação da autora reuniria os requisitos para ser transportado na cabine de passageiros, juntamente com a requerente. (…) O perigo de dano exsurge do risco de a autora de ser impedida de viajar com o seu animal de estimação nos dias programados para as férias de sua família, caso somente ao final da demanda obtenha a tutela que garanta a emissão das passagens desejadas”, diz trecho da decisão.

Fonte: Gazeta Digital

Post Relacionado