Grávida de quatro meses morre após testar positivo para Influenza

33 0
Angélika Souza, grávida de quatro meses, morreu na madrugada deste sábado (1) em um hospital de Sinop (a 479 km de Cuiabá), após testar positivo para Influenza. Segundo amigos e familiares que lamentaram a morte nas redes sociais, Angélica deu entrada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com falta de ar e sofreu embolia pulmonar, não

“Lágrimas não doem. O que dói é o motivo que as fazem cair. Descanse em paz, prima. Sua alegria e seu jeito divertido está no meu coração. Você é uma estrelinha no céu olhando para nós”, homenageou uma prima nas redes sociais. Angélika tinha 31 anos e faleceu horas após dar entrada no hospital.

A morte da mato-grossense exemplifica o cenário complicado que o estado vive: a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) com a ameaça da chegada da ômicron, colapso da rede básica de saúde e das farmácias pela gripe (Influenza), inclusive com casos de H3N2, e aumento dos casos de dengue. Segundo o secretário de saúde Gilberto Figueiredo, a dengue também é um uma endemia que tem relação direta com o comportamento da população.

“Como é comum nessa fase do ano a dengue toma conta, chega o período chuvoso, as larvas se multiplicam e infelizmente a dengue também é um uma endemia que tem relação direta com o comportamento da população, que acumula lixo, que acumula vasilhas com água dentro de casa. Existe municípios que essa situação é um pouco mais grave, mas todos estão atuando pra contê-la”, afirmou o secretário.

Em Cuiabá, casos de Influenza tem se alastrado. Em um único dia, 28 de dezembro, hospitais públicos e privados registraram 46 internações por Influenza. Deste total, foram 37 de residentes e nove não residentes. Já as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Policlínicas de Cuiabá realizaram 5.953 consultas médicas em três dias.

Visando melhorar o fluxo de atendimento aos usuários, a Secretaria Municipal de Saúde lançou o Plano de Enfrentamento à Síndrome Gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave. Na nova metodologia, todas as unidades básicas de saúde (UBS) passaram a atender aos pacientes com sintomas gripais leves em livre demanda, ou seja, sem necessidade de agendamento. Isso significa que pessoas com sintomas como coriza, mal-estar, febre, diarreia e tosse, devem procurar a unidade de saúde da família mais próxima de sua casa.

Já ao sentir um desconforto respiratório ou aumento da frequência respiratória, por exemplo, o indicado é procurar a unidade de pronto atendimento. Os casos que necessitarem de internação serão encaminhados para o Hospital Referência à Covid-19 (antigo Pronto Socorro) ou para o Hospital São Benedito, de acordo com o Plano de Enfrentamento.

Fonte: Olhar Direto 

Post Relacionado