Mulher de 36 anos se passa pela primeira-dama para aplicar golpes

29 0

Uma mulher de 36 anos foi identificada pela Polícia Civil como a autora de golpes virtuais que usavam o nome da primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes. Ela foi localizada na manhã desta quinta-feira (13) e foi interrogada.

 

Segundo as investigações, a mulher mandava mensagens pelo WhatsApp utilizando a foto de Virgínia e solicitava dinheiro aos contatos da primeira-dama, afirmando que não estava conseguindo fazer um pagamento.

 

Depois de pedir o valor, a mulher passava uma chave PIX para onde o dinheiro deveria ir. Foi com essa chave que os investigadores chegaram até ela, no bairro São João Del Rey, em Cuiabá.

 

Ela já tem passagens por tráfico de drogas e foi interrogada pelo delegado Ruy Peral durante a manhã. A mulher responderá pelo crime de fraude eletrônica, que tem pena de 4 a 8 anos.

 

Segundo o delegado, a fraude eletrônica é cometida com a utilização de informações fornecidas pela vítima ou por terceiro induzido a erro por meio de redes sociais, contatos telefônicos ou envio de correio eletrônico fraudulento, ou por qualquer outro meio.

 

“As investigações estão em andamento para apurar a prática de outros crimes relacionados ao fato, assim como para identificação de outros suspeitos envolvidos”, disse o delegado. (Com informações da assessoria)

Fonte: Gazeta Digital

Post Relacionado