Jorge Jesus cansou de esperar pelo Flamengo. Fechou com o Fenerbahçe. Alívio na Gávea

Alívio para Paulo Sousa. Acabou a sombra. Jorge Jesus fechou com o Fenerbahçe, da Turquia. Desilusão da torcida

22 0

Acompanhado por seus dois auxiliares, João de Deus e Márcio Sampaio, Jorge Jesus embarcou em um jato particular fretado. De Lisboa para Istambul.

Ele cansou de esperar pelo Flamengo e assinou contrato por dois anos, com possível extensão para uma terceira temporada, com o Fenerbahçe.

A negociação é milionária.

Ele ganhará nada menos do que 7 milhões de euros, R$ 35 milhões, por temporada. Ou seja, já tem garantidos R$ 70 milhões nos dois próximos anos. Podendo chegar a R$ 105 milhões, se ficar o terceiro ano.

Jesus realmente esperou pelo Flamengo, desde que foi demitido do Benfica, no dia 28 de dezembro de 2021. Um dia antes, a direção do clube carioca havia fechado a contratação de Paulo Sousa.

Em Lisboa há a certeza de que a direção do Benfica esperou o Flamengo ter treinador para demitir Jesus. Como uma punição por ele ter conversado com os dirigentes rubro-negros buscando retornar à Gávea. Situação que Jesus tentou desmentir em vão.

A realidade é que Jorge Jesus se desgastou tremendamente desde que deixou a Gávea, em 2020.

Seu trabalho no Benfica foi um enorme fracasso.

Não conseguiu classificar o clube para a fase de grupos da Champions de 2020. Caiu diante do PAOK, time grego que era treinado por Abel Ferreira, antes de assumir o Palmeiras. Foi apenas terceiro colocado no Campeonato Português. Perdeu a Copa de Portugal para o Braga.

Outra vez o Braga, de Carlos Carvalhal, se impôs, tirando o Benfica da final da Taça da Liga.

Jorge Jesus era muito criticado pela própria torcida do Benfica.

O clube foi eliminado ainda nas oitavas de final da Champions de 2021 pelo Liverpool. Jesus tentou ainda festejar a classificação na fase de grupos porque o implodido Barcelona não se classificou. Mas a imprensa portuguesa não se convenceu, já que o time atuava muito mal.

O Benfica estava eliminado da Taça de Portugal. E, jogando muito mal, estava na terceira posição do Campeonato Português. Ele havia perdido o comando do vestiário, já que acusava os jogadores pelos fracassos. A demissão foi traumática, desmoralizante.

Aconteceu enquanto o vice de futebol, Marcos Braz, e o executivo Bruno Spindel estavam em Lisboa para contratá-lo. Jesus queria que ambos esperassem o fim do ano porque sabia que seria demitido do Benfica. Havia uma multa de 10 milhões de euros, cerca de R$ 50 milhões.

Mas, quando a direção do Flamengo acompanhou Jesus dizendo que preferia seguir no clube português, decidiu não esperar nem mais um dia. E fechou com Paulo Sousa, que comandava a Polônia.

Jesus não esperava esse desfecho.

Se arrependeu.

Mas era tarde. Ficou com o dinheiro da rescisão.

Ele acompanhou o Flamengo sob o comando de Paulo Sousa. Sabia que o clube jogava mal. E também da campanha da torcida e de vários membros da imprensa do Rio para que voltasse à Gávea.

Só que errou feio ao confidenciar ao jornalista Renato Mauricio Prado que iria esperar o Flamengo até o dia 20 deste mês. Se não, iria para a Turquia.

A postura de Jorge Jesus foi vergonhosa.

Sem ética, ele pressionou a direção do Flamengo e também o técnico Paulo Sousa, assumindo publicamente querer o seu emprego.

O presidente Rodolfo Landim jurou que não iria contratar o treinador de volta, de “jeito nenhum”. Não iria ceder à chantagem. E iria manter Sousa, “acontecesse o que acontecesse”.

E foi assim.

Mesmo com o futebol instável do Flamengo, Sousa foi mantido.

Jorge Jesus percebeu que deu um tiro na culatra.

Ou seja, perdeu o apoio de vários membros da direção do Flamengo e da mídia, pelo desrespeito ao clube e a Paulo Sousa.

Sem saída, o treinador, que havia recusado o Corinthians e o Atlético Mineiro, por querer seu retorno à Gávea, fechou com o Fenerbahçe.

Ele esperou a confirmação de que o time turco estará na Champions League.

E fechou por dois anos.

A notícia trouxe alívio na Gávea.

Porque Jorge Jesus desempregado sempre seria uma sombra a Paulo Sousa.

Nas redes sociais, o desalento de inúmeros torcedores rubro-negros.

Mas não há o que fazer.

Aos 67 anos, com contrato de dois anos, com a possibilidade de um terceiro, com o clube turco, Jorge Jesus tem chances remotíssimas de voltar ao Flamengo.

Mas, pelo menos, Paulo Sousa respirará em paz.

Até mesmo nas derrotas.

Seu maior problema fora dos gramados não existe mais…

Fonte: Esportes R7

Post Relacionado

Deixe uma resposta